Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo
Cohab-SP inicia reforma no Palacete dos Artistas, referência em moradia para idosos

Empreendimento modelo do programa de Locação Social abriga 60 artistas com mais passará por obras de manutenção e melhorias


Data: 29/10 - 10:55

Prefeito Bruno Covas, o presidente da Cohab-SP, Alexsandro Peixe, o secretário de Cultura, André Sturm e o secretário de Saúde, Edson Aparecido no evento do Palacete, onde foi anunciada a reforma do empreendimento

 

Neste sábado (27/10), às 9h, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Companhia Metropolitana de Habitação (Cohab-SP), anunciou a licitação para a contratação de empresa que fará a reforma geral do telhado do residencial Palacete dos Artistas, na Av. São João, 613, no Centro. O residencial é um dos seis que atendem a 2.017 pessoas pelo programa de Locação Social da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab).

 As obras devem acontecer durante 60 dias, a partir da contratação, com investimento de R$ 104.831,67 provenientes do FMH/Locação Social. O objetivo é garantir o ideal escoamento da água da chuva, evitando problemas de vazamento.

O prédio é tido como o melhor exemplo de locação social da cidade, com a gestão condominial realizada pela Companhia Metropolitana de Habitação (Cohab) e social pela Secretaria Municipal de Habitação (Sehab).

   

O Prefeito Bruno Covas recebeu da desenhista Ana Maria Mota um retrato feito a mão por ela. O cantor Roberto Luna (Valdemar Farias) também realizou uma apresentação durante o evento

O Palacete dos Artistas também recebeu o prêmio Selo Mérito, em 2017, da Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação.

Inaugurado em dezembro de 2014, o empreendimento foi idealizado para atender a pessoas com mais de 60 anos que tenham exercido carreira artística e participado de entidades do setor, como: Sindicato dos Artistas, Associação Nova Conquista, ACCA – Associação Cultural de Condomínio dos Artistas e Técnicos, Cooperativa Paulista de Teatro, Balé Stagium, Ordem dos Músicos, GARMIC e o Movimento de Moradia dos Artistas e Técnicos – SP.

A Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (Cohab-SP) adquiriu o prédio em 2011 por R$ 4.193.482,66 com recursos do Fundo Municipal de Habitação (FMH). Declarado de interesse social, o prédio que abrigou o antigo Hotel Cineasta, passou por uma restauração. O valor investido pelo Município no retrofit, em 2012, foi de R$ 6.423.959,21. A técnica permite dar uso diferente do projeto original, mantendo as estruturas do imóvel.

As instalações elétricas e hidráulicas foram refeitas e a sua estrutura foi toda reforçada para receber os dois elevadores. Os pisos originais, em mármore e pastilha cerâmica, foram restaurados e mantidos nas áreas comuns. Fachadas e telhado também foram restaurados, conforme prevê o projeto de revitalização do centro da cidade, com projetos de habitação de interesse social.

 Atualmente, moram no Palacete 60 artistas indicados pelas associações de classe. O prédio de 6 andares tem 50 unidades, 10 por andar, com área média de 40 m2.  Do 2º ao 6º andar, duas unidades por andar são adaptadas para pessoas com necessidades especiais. 

 

Moradores do residencial são artistas ligados a associações de classe e promovem no Palacete oficinas, assim como produções artísticas

O 1º andar é de uso coletivo, onde estão locadas salas para oficinas, aulas, ensaios, leitura e atendimento social. O projeto respeitou as condições de acessibilidade, segurança e preservação do patrimônio histórico, embora o edifício tenha sido completamente alterado internamente. 



Ir para o topo desta página