Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo
Cohab-SP entrega troféu Super Síndico pelo terceiro ano consecutivo
Palestra levou premiação e conscientização sobre a nova lei que obriga síndicos a denunciarem violência doméstica.



Data: 10/12/2021


Por: Assessoria de Comunicação — Cohab-SP



No sábado do dia 27/11, a Cohab-SP, em parceria com a Secretaria Municipal de Habitação e a SABESP, realizou a palestra “Papo de Condomínio”. Nela, ocorreu a entrega do troféu Super Síndico para prestigiar os administradores dos empreendimentos da Cohab que tiveram destaque pelas ações positivas efetuadas nos conjuntos habitacionais.


 

 

 

Conheça alguns dos síndicos vencedores desta edição

Donizete Ramos

 


 


Donizete Ramos, de 36 anos, é síndico dos Condomínios Arecas I e II, localizado na subprefeitura Itaquera. A sua motivação para ser síndico, no início, foi melhorar o condomínio onde morava, mas depois foi gostando da profissão e está nela há dez anos.


Algumas das melhorias realizadas nos empreendimentos foram: a água de reuso — que possibilitou um desconto de 10% nas contas; a reciclagem; coleta e reciclagem de óleo; troca de luzes antigas por luzes de LED — resultando em uma economia de aproximadamente 30% nas contas de energia. Devido a essas melhorias, os condomínios não tiveram reajuste há três anos.


Para Donizete, receber o troféu de Super Síndico é como ser reconhecido e a palestra foi de extrema relevância. O que mais o impactou na palestra foi a questão da nova lei que obriga os síndicos a denunciarem a violência doméstica em condomínios.

 

Glaucia Ulisses Parente

 


 


Síndica e moradora do Conjunto Lírios do Itaim Paulista, Glaucia Ulisses Parente está na gestão há quatro anos. Para ela, o maior desafio de ser síndica é cativar os condôminos. O que a fez receber o troféu de Super Síndica são as melhorias realizadas nas instalações de água, reparos nos portões de entrada e as instalações de câmeras de segurança. Quando Glaucia entrou como síndica, o condomínio estava inadimplente e sem funcionar as caixas d’água. Entretanto, o processo para regularizar a situação já está acontecendo.

 

Iramar Magalhães

 


 


Iramar Magalhães, síndica do Conjunto Garagem, localizado na subprefeitura de São Miguel Paulista, está na administração há cinco anos. O que a motivou a se candidatar à vaga de síndica foi o estado geral do condomínio, que segundo ela, estava deteriorado. A principal melhoria feita na gestão de Iramar foi a rede de esgoto, que antes dos reparos ocasionou problema em quatro apartamentos.


Assim como Glaucia, para Iramar o maior desafio é cativar os condôminos. Logo, é necessário adquirir a confiança dessas pessoas, pois sem isso não é possível ser uma boa síndica. “Receber o troféu de Super Síndica é como um dever cumprido como moradora e profissional. Se não fosse com a ajuda de todos os moradores eu não estaria lá. Então, eu represento todos eles”, finaliza.

 

José Jorge Cipriano

 


 


Com quatro anos de experiência como síndico do Condomínio Araucária 2, José Jorge Cipriano escolheu seguir a profissão devido às dificuldades que via no condomínio. Ele diz se sentir feliz e honrado em receber o troféu de Super Síndico. “Eu dedico esse prêmio a todo o condomínio e ao grupo de síndicos do bairro Teotônio Vilela. Esse prêmio é um símbolo que significa muito para todos nós”, completa.


A gestão de José Jorge foi de destaque por trazer o benefício da Tarifa Social, da Sabesp, novamente aos moradores, visto que havia sido cortado há mais de 30 anos.

 

Mauriceia Maria de Lima

 


 


Mauriceia Maria de Lima administra o Conjunto São Carlos B, na subprefeitura da Cidade Tiradentes, há um ano. O destaque principal da atuação da síndica é o sistema de portaria 24 horas, com a implantação do sistema biométrico de entrada e saída, e ronda para manter a segurança. Além disso, a síndica equipou todos os elevadores com espelhos.


Ganhar o troféu de Super Síndica é sinônimo de satisfação. “É uma representatividade da briga que temos no cotidiano, porque lidar com o público é muito difícil. Então, hoje, quando você recebe um prêmio desses, referente às nossas atividades, é bem gratificante. Nós sabemos que estamos indo no caminho certo”, diz Mauriceia.


Para ela, um dos temas mais importantes tratados na palestra foi o papel do síndico nas abordagens contra a violência doméstica, porque muitas vezes o síndico está uma posição complicada. O síndico chama a polícia, mas a pessoa afirma ser apenas uma discussão de família. E para ela, falar sobre isso é muito importante.


 

Sandra Regina do Carmo

 


 


Sandra Regina do Carmo é síndica pelo terceiro mandato do Condomínio Dourados, localizado na subprefeitura da Cidade Tiradentes. A síndica revela que antes de assumir a administração o condomínio era sujo, embolorado, não tinha iluminação e a água era suja. Entretanto, em três anos foram feitas melhorias na parte elétrica, no encanamento, nos portões de segurança, na quadra e na iluminação do empreendimento. Também foram implantados câmeras de monitoramento, muro e lixeiras. “Eu fiquei muito feliz em ganhar o troféu, porque quando assumi o posto de síndica o condomínio estava em estado crítico”, completa.



Ir para o topo desta página